Vivendo as alegrias,as satisfações,as confusões de ser mãe de quatro lindos filhos!

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Castigos com amor!!!

Oi mamães lindas!!! Tudo bem por aí? Por aqui ainda estou meio que num corre-corre por causa de minha vovózinha...mas nada que eu não consiga resolver...então "vamo que vamo"!!

Bem...hoje vim aqui falar com vocês sobre alguns métodos de "punir", quando nossas crianças fazem alguma coisa errada, tarefa difícil,  mas, não impossível para nós mamães, afinal de contas punir é educar é dar limites é mostrar o certo e o errado para as nossas crianças é ensinar a viver com respeito a elas e aos que estão ao seu redor.

Já ouvimos falar, e muito, que a velha palmadinha não pode, eu tomei algumas quando era criança e vou dizer pra vocês mamães, não me revoltei nada, nada com isso, e mais, ja usei desse método com Driele e Fernanda, é claro,  que nada exagerado, uns dois bolinhos em cada mão e só, e elas também não estão com nenhum tipo de revolta, nem com algum tipo de mágoa, muito pelo contrário são meninas super educadas e carinhosas, acho que as palmadinhas não influenciaram em nada na vida delas. Mas, agora, com Magninho e Miguel uso outra maneira de punir, o castigo, procuro tirar aquilo que naquele momento eu sei que eles vão sentir e muitoooooo, tipo, tv, celular e Xbox, essas três coisas eles amam e por isso são as primeiras coisas que eu corto logo.

Como eu tenho quatro filhos tomo muito cuidado para que uma punição não prejudique a quem não tem nada a ver com história, por exemplo, dizer que ele não vai para o cinema, shopping ou um aniversário de um amiguinho eu já evito usar como castigo porque eles depedem de mim pra ir e se eu for termino levando todo mundo porque eles ainda não tem idade de ficar sozinhos em casa, então se eu deixar de ir por causa de um todos pagaram junto com ele, outra coisa, sempre escolho um castigo que sei que poderei cumprir até o fim, porque não adianta colocar no castigo e antes do tempo estipulado tirar, isso é um erro gravíssimo.

Como eu faço aqui na minha casa: se um deles está fazendo algo errado, primeiro eu dou o aviso, mesmo assim não ele não para, dou o segundo aviso de maneira mais firme, mas alto, mas claro e bem perto dele, mesmo assim não adianta, ai sim tenho que agir, paro o que estou fazendo vou até ele e digo que a partir daquele momento porque ele não me obedeceu ele vai sofrer  algum tipo de castigo.

Antes de anunciar qual a punição eu penso muito, e nunca digo na hora da raiva qual será, pois assim como dar umas palmadas com raiva não é nada bom, um castigo sem pensar também não serve, até porque corre o risco de você não conseguir, por algum motivo, levar até o fim, ou depois você perceba que foi muito exagerado que poderia ser um pouco menor, mas, agora já é tarde não dá mais pra voltar atrás!!

Devemos lembrar também que castigo é uma coisa e humilhação é outra e que eles não andam juntos de jeito nenhum , e que o castigo deve vim junto com uma lição e não com algum tipo de humilhação e trauma.

Acho que o castigo é a melhor saída para educar nossas crianças, apesar de, no início da nossa conversa ter dito que já dei umas palmadinhas nas meninas, mesmo assim, eu assumo que nos tempos de hoje, com tudo que estamos vivendo com tanta violência e tanta falta de amor isso não é a maneira mais certa de educar, afinal educar é um ato de amor e amor não se trata com violência!!!!


Então castigos com amor, com cautela e sem exagero...mas lembrem-se, que para ser eficaz tem que ser cumprido até o fim, por mais que seja dolorido para ambas as partes!!

Isso ai mamães, até a próxima!!