Vivendo as alegrias,as satisfações,as confusões de ser mãe de quatro lindos filhos!

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

A fase das perguntas...

Olá mamães, andei sumida não foi? Pois é, viajei no feriado e lá onde eu estava não tinha sinal pra me conectar com a internet, mas a intenção foi essa mesmo, fui descansar, ou pelo menos tentar, não consegui, mas me distrair, valeu a pena, os meninos então, nem se fala!

Mas...Vamos ao que interessa, hoje vim aqui falar sobre a fase das perguntas, que fase difícil, cada pergunta que chega dá arrepios, e as respostas eles querem imediatamente, pelo menos aqui em casa é assim.Agora imaginem que eu já passei quatro vezes por isso e nunca ouvi uma pergunta repetida, kkkkkk.

Existem respostas pra certas perguntas que podemos tranquilamente dá, mas existem algumas respostas que por mais que tentamos explicar, eles ainda são tão pequenos que não vão conseguir entender ainda, ou até aquelas respostas que eles vão entender mas ainda não precisam saber!! E temos que ficar muito atentas pra isso, cada coisa em seu tempo certo.Se ainda não for a hora de saber temos que arranjar a melhor maneira de explicar o mais próximo da verdade possível, porque se enganarmos uma veizinha se quer, eles vão descobrir outra forma de obter aquela resposta, e aí, a confiança em nós vai se acabando. Esse é o meu maior medo!!

Uma vez, há alguns anos atrás, o Governo da Bahia fez uma propaganda na TV durante o Carnaval conscientizando as pessoas a usarem a camisinha, e minha filha me perguntou: "mãe pra que serve aquela camisinha? " e eu prontamente respondi: "pra vesti, é claro" só que ela não era boba, nem nada, me disse: " mais como se não tem onde colocar os braços??!! " então eu gelei e fiquei muda por alguns instantes, e disse que iria encontrar uma melhor maneira de explica-lá, e que ela tivesse um pouco de paciência que iria responder. No outro dia fui na escola e chamei a psicopedagoga e expliquei toda a situação, falei que precisava responder aquela pergunta, ela me entendeu e prontamente conversou comigo dizendo que estava certíssima que quem tinha que responder era eu mesma, e,  a verdade, se ela perguntou é porque já está na hora de saber e tinha que ser por mim, então me emprestou um livro com uma ilustração bem infantil, onde contava uma história e nessa história tinha a resposta para aquela pergunta. Quando cheguei em casa chamei Driele e li o livro, mostrando pra ela a resposta certa e verdadeira. Ela me olhou satisfeita e me disse:"eu sabia que a senhora ia me responder" me beijou e saiu.

Essa pergunta feita a mim por minha filha, foi sobre um assunto um pouco mais delicado, e mesmo assim eu fiz questão de que ela ouvisse a resposta por mim, para que sempre que ela tivesse alguma dúvida, ou algum porque, era a mim que ela timha que procurar!! Pois é a partir dessa fase que ganhamos a confiança de nossos filhos, por mais boba que seja a pergunta, responda não leve na brincadeira e não diga:" que pergunta boba", "como você me faz uma pergunta dessa? " jamais faça isso, e se a pergunta for mais complicada explique pra ele que você irá pesquisar e prometa que vai lhe responder, e responda, mesmo que talvez seu filho ja tenha até esquecido. Esse é um dos principais laços de confiança entre vocês.

Agora chegou a vez dos meninos, por minuto uma pergunta diferente, e eu sempre tentando responder da maneira mais clara possível. As vezes estou tão ocupada minha cabeça pensando em mil coisas e ai, lá vem eles, "mãe porque o céu é azul? " então eu respiro fundooooo e explico tin tin por tin tin!!

E que venham mais perguntas!!!!